Como saber se o seu gato está com frio

Sim… os gatos também têm frio. Quer vivam confortavelmente dentro de casa, quer vagueiem o dia todo lá fora.
Como todo dono de gato sabe muito bem, em geral os bichanos gostam de ficar bem quentinhos: em alguns casos, no entanto, mais do que um prazer trata-se de uma necessidade física real.

Conselho prático

Quem precisa de mais atenção?

As raças que em tempo frio requerem mais atenção são aquelas com pelo curto ou sem cabelo como, por exemplo, Sphinx e Peterbald.
Neste caso, o nosso conselho é deixar o seu gato para fora o mínimo possível, melhor se vestido com uma roupinha para reter o máximo de calor corporal possível e ainda só no verão.
Como sempre, filhotes e gatos mais velhos devem ser tratados com mais cuidado nos dias mais frios.

No inverno também pode aumentar a possibilidade de que o gato desenvolve pedras de cristais de estruvita, especialmente espécimes machos ou esterilizados: no inverno os gatos são mais preguiçosos e se movem menos, bebem menos e sentem menos vontade de urinar. A urina, ao acumular na bexiga, pode causar a formação de cristais de estruvita. Para evitar este problema, seria melhor manter o gato dentro de casa num lugar quente e verificar se ele bebe o suficiente para hidratar-se adequadamente e se urina regularmente. 

Como saber se o gato está com frio

Preste atenção a estes sinais, eles podem indicar que o seu gato está com frio:
– Tende a ficar sempre debaixo de cobertores ou casacos
– Dorme sempre perto do radiador ou da salamandra
– Treme
– Não quer sair

O gato que vive fora

Durante o inverno, os gatos combatem o frio com vários métodos naturais para isolar o corpo: os gatos de pelo longo – como por exemplo o norueguês – aumentam a quantidade de subpelo e, de um modo geral, todos os gatos que vivem em ambiente externo criam um tipo de “câmera de ar” entre a pele e o pelo.
Se o gato estiver habituado a viver fora de casa, é preciso verificar, através de uma consulta veterinária, se sofre de alguma patologia, porque, neste caso, as baixas temperaturas podem ser muito perigosas.  De qualquer modo, podemos tornar a sua cama mais quente em ambiente externo, reduzindo o espaço para que seja menor e mais acolhedor; para isso, por exemplo, podem ser usadas algumas almofadas.

Entrar e sair continuamente pode ser arriscado por causa das mudanças de temperatura.

Muitos gatos, então, aquecem-se perto do motor ou sobre as rodas do carro, por isso, tenha cuidado toda vez que tiver que usar o seu automóvel!

 

O gato de casa

Ele passa os dias a dormir mais que o normal? Não devemos alarmar-nos: é normal que o inverno provoque mais preguiça, com o objetivo de conservar energia para regular a própria temperatura.
Se o gato de casa dorme encolhido ou perto de outros gatos, então provavelmente a casa está muito fria: será bom elevar a temperatura ou colocar a sua cama perto da fonte de calor, com um cobertor. De qualquer modo, ele ainda vai encontrar o lugar mais quente para deitar.
No que diz respeito à alimentação, os indivíduos com tendência para o excesso de peso, se fizerem menos movimentos, não deverão comer “fora das refeições”. Tente fazê-los brincar mais do que o habitual e prefira alimentos leves como o Schesir húmido natural.