Cão e gato: como fazer com que convivam na mesma casa?

Cão e gato: podem conviver?

Leia o artigo e saiba como transformá-los em ótimos coinquilinos!

Conselho prático

Cão e gato: podem conviver?

Para aqueles que amam ambos, escolher é impossível.

Aprendamos portanto a conhecer as maneiras para fazer com que convivam cão e gato convivam à perfeição!

Torná-los bons amigos é possível, vejamos como.

Cão e gato: quem disse que não é possível?

Para ter cão e gato debaixo do mesmo teto é preciso compreender as diferenças de comportamento que caracterizam um e outro, a começar pelo modo de pensar e de se relacionar. 

A interpretação dos sinais do cão e do gato.

Il cão é um animal sociável, para compreender isso é suficiente observar o seu comportamento. Para o cão socializar é um instinto natural.

Os cães estão acostumados a formar grupo e brincarem juntos. Os gatos, pelo contrário, evitam-se uns aos outros o mais possível.

Eis a razão pela qual o cão tende a correr atrás do gato para brincar com ele, mas, ao fazer isso, só faz assustá-lo.

gato é um animal independente, não procura pelo dono nem quer brincar o dia inteiro.

O bichano quando fica nervoso mexe a cauda. O cão, por sua vez,  abana a cauda quando está feliz e quer brincar. Este aspecto é muito importante porque quando um deles vê o movimento da cauda do outro decodifica este gesto com i significado que ele próprio lhe atribui, interpretando erradamente aquilo que cada um quer de fato expressar. O cão, ao ver o gato balançar a cauda, pensa que ele esteja alegre e aproxima-se para brincar mas, para o gato, aquele não é mesmo o momento ideal para brincadeiras em grupo.

Exprimem-se com linguagens diferentes

Como propiciar uma nova amizade

Para tornarem-se bons amigos e conviverem na mesma casa com respeito recíproco, ambos precisam de tempo. Devem aprender a língua um do outro e aprender também a interpretá-la. Nisso você desempenha um papel importante: caberá a você apresentar um ao outro e criar as bases para a amizade entre eles.

A coisa mais simples seria acostumá-los a conviver com a outra espécie desde pequenos. Assim, geralmente, têm menos problemas a lidarem um com o outro. Fazer com que convivam animais já adultos é mais difícil, serão necessárias maiores atenções.

Nos primeiros dias de convívio, tente diferenciar os ambientes de cada um misturando, porém, brinquedos e cobertas de modo que comecem a familiarizar com o cheiro um do outro.

O primeiro encontro deve ser muito cauteloso e preparado com as devidas precauções: procure deixar o cão na coleira e deixar uma saída de emergência para o gato, caso ele se sinta ameaçado.

Para ambos, cão e gato, evite sempre deixa-los em espaços fechados de onde não possam escapar.

Observe as reações de cada um e avalie se já estão preparados para ficarem soltos juntos ou não. Amiúde não é suficiente apenas um encontro, tente todos os dias com paciência. Dê tempo aos animais de estudarem-se reciprocamente e começarem a compreender-se.

Conclusões

Fazer com que cão e gato convivam não é algo imediato. Todavia, com o tempo e com as precauções que vimos é possível.

Existirão decerto cães e gatos mais propensos a fazer amizade e outros menos. O importante é ter  paciência e respeitá-los, dando a cada um deles o tempo de que precisam para conhecerem-se e aceitarem-se.

Para mimar ambos e fazê-los saber e sentir que são amados, dê-lhes a alimentação certa. No site você vai encontrar as linhas de alimentos para Cães e Gatos estudados especificamente para as exigências e necessidades deles: Schesir.com

Compartilhe este artigo com todos aqueles que você conhece e sabe que amam os cães e os gatos!

Acompanhe-nos na mídia social para permanecer sempre informado sobre as novidades da  Schesir.